Amsterdã, 1972: Queremos uma rua para brincar!

De Pijp, ou The Pipe, ou O Cano é um nome divertido pra um bairro, veja só, um bairro ao sul de Amsterdã. Hoje ele é a casa da boemia na capital holandesa, repleto de bicicletas por todos os lados. Clima relax.

Mas se a gente voltar a fita para 1972 descobre que a história era outra. De Pijp era atolada de carros por todos os lados, as famílias viviam em apartamentos pequenos e as crianças, ora, as crianças achavam uma porcaria. Não tinham onde brincar e foram às ruas para protestar.

Nesse vídeo maravilhoso que você vê abaixo, as crianças de De Pijp dão algumas lições de cidadania, de ocupação da cidade e de respeito ao próximo. Elas protestam porque querem uma rua para brincar. Batem o pé no asfalto de megafone na mão e vão bater na porta do poder público.

São nove minutos, com legendas em inglês:

Segundo o pessoal do blog Bicycle Dutch, que legendou o vídeo, os protestos fizeram parte da campanha Stop Kindermoord (Parem de matar crianças), que chamava a atenção para atropelamentos no bairro.

Naquele mesmo ano de 1972, depois da divulgação do vídeo, muitas ruas foram fechadas para crianças brincarem e boa parte do trânsito foi desviada para outras ruas da região.

Hoje o De Pijp é um bairro descolado de Amsterdã, com apartamentos reformados e perto do centro. A cultura da bicicleta tomou conta da cidade. A foto abaixo é da Govert Flickstraat, rua em que Ronald Dam, o primeiro garotinho do vídeo, morava.

(Google Street View)

(Google Street View)